FreakyBeat

Nasceu ao contrário do processo habitual dos projectos de originais. Não foi do estúdio para os palcos, foi dos palcos para o estúdio. Não é pensado para acontecer, acontece para ser pensado. É um género de extensão do corpo, é uma actualização do carpe diem, onde tudo pode acontecer. Nasceu de uma raiz musical puramente orgânica, mas cresce todos os dias com o evoluir da tecnologia, e funde-se cada vez mais com a electrónica.

Depois de um ano e meio de covers, a banda espalhou seguidores pelo país fora, e até chegou a voar para uma semana de concertos na Madeira. Era tempo de passar para os originais. A editora independente de Armação, Kimahera, abraçou a ideia e convidou o projecto para se juntar à família. De momento afastados dos palcos, andam então metidos em salas de estúdio, concentrados no primeiro disco da banda.

Para já, ainda não arriscam que se caracterizem pelo estilo musical. Mas imaginem a música como uma conversa. Fala-se descompassadamente, e fazem-se pausas de silêncio. O timbre é livre e espontâneo, e escuta-se com muita sensibilidade. No meio de toda esta conversa alternativa, surgem dissonâncias, mas a mensagem nunca deixará de ser entregue."

Mais Info: